segunda-feira, 9 de junho de 2008

Homem-Objeto

É gente... o mar não tá pra peixe não! A galera anda se virando do jeito que pode. E se você acha que já viu de tudo em termos de relacionamento, com certeza ainda não tinha ficado sabendo do que passo a relatar...

Não, eu não estou falando dos pansexuais alá Serguei não... aquilo é coisa do passado... eu estou falando de mulheres que se apaixonam por objetos!!!

Li na internet que a TV britânica recentemente exibiu um comentário sobre esses esquisitos casos de amor... a matéria conta dois casos em especial: o da sueca Eija-Riitta Berliner-Mauer (54 anos) casada (!!!) com o Muro de Berlin há 29 anos... e o da americana Erika La Tour Eiffel (37 anos) que casou com a Torre Eiffel. Neste último caso, a cerimônia recente teve direito a participação de amigos e tudo mais... aliás, se você não percebeu, a americana incorporou o sobrenome "Eiffel" ao seu nome e a mudança foi legalmente feita em cartório.

Um psiquiatra consultado para comentar a matéria disse que essas mulheres sofrem de uma ‘grande necessidade de controle’, já que os objetos, inanimados, ficam sob total mando de suas “esposas”... pra mim elas sofrem é de distúrbio mental oriundo da depressão aguda provocada pelo cada vez mais escasso mercado masculino em torno do globo. A coisa tá feia!!!

Então, querida leitora, se você está solteira às vésperas do Dia dos Namorados não se desespere!!! Apresse-se em escolher o objeto de sua preferência antes que alguma piriguete passe na sua dianteira, e seja feliz. Aqui em nossa cidade, por exemplo, você pode optar por uma relação de amor duradoura com a Ponte Construtor João Alves; e quem preferir um “namoro” à distância, por favor só não eleja o Cristo Redentor!!! Mas acho que o Pão de Açúcar ainda tá disponível...

Eu mesma quando estava solteira tive um rápido caso de amor com um objeto... aliás, meu namorado que não me ‘ouça’, mas de vez em quando a gente ainda tem se encontrado... é que é difícil demais acabar de vez com uma relação que sempre deu certo, sabe?! Só que, infelizmente, a depender da intensidade dos nossos encontros, ele me fazia muito mal... Foi depois de entrar no cheque especial que eu repensei nossa relação, embora sinta muitas saudades.

Bom... deixo vocês, de olhos cheios d´agua, com uma foto desse meu caso de amor. Até um dia, Green...
.
.
.
.
.
.
.
.

6 comentários:

Kaká Barbosa disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

THE BEST POST EVER!!!!! UAHUAHUAHUAHUAHUAHUA

MTO BOM!!!!

Vera disse...

Tu não presta!!!!!!!
Bem como sou uma solteirona irreversível, tô pensando muito em ter um "caso" com o Fausto , aquele da Pça que leva o nome dele - Fausto Cardoso. Sempre que passo por ali observo o qto se sente sozinho, jogado no meio daquela praça... Coitado! Mesmo assim é bem melhor e não correrei nenhum risco em entrar no Especial pois é o tipo ideal de homem... É UMA ESTÁTUA!

olynthes disse...

Dra. Paula, sou um grande admirador dos seus avós e dos seus pais e por tabela também sou seu admirador e lhe peço encarecidamene não deixe morrer o otimismo e a alegria contagiante de seus ancestrais.

Gostei muito do seu blog, já passei aqui para a galera da Florida e vou passar para a galera de Ribeirão Preto.

Parabéns e bola pra frente...

Olynthes.

Nany disse...

É triste a realidade viu???
Rapaaaaz! kkkkkk...

Eu fico com meu amiguinho Lacan que diz que a gente não consegue viver na falta, sempre precisamos de um objeto que nos dê a ilusão de completude! Afinal de contas, o excesso é a CARA do nosso mundo moderno! Sofrer e ficar "só" é "cafona"! =p

Beijo beijooo Pauleteee!!

Ps: Pooow.. não podia escolher um objetozinho mais barato não véi? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

Dandan disse...

Até hj tento me "divorciar" daquelas garrafas de Johnnie Walker, sabe... mas a química entre a gente é muito forte... rs!

Xero Paulinha!
:P

Anônimo disse...

Também já tive um relacionamento de amor e ódio com o senhor Walker. Mas sempre que achei que poderia controlá-lo ele me mostrou quem era o mais forte. Desisti, não sou mulher de malandro.

Beijo