sábado, 23 de maio de 2009

Vou te encarar frente a frente...

Rio de Janeiro, 20 de maio de 2009. Acordei cedo e repeti a rotina de todos os dias desde que cheguei aqui: liguei o notebook e fui olhar meus e-mails pra conferir se alguém tinha entrado em contato. NADA. Alguns e-mails de amigos, algumas propagandas, mas nenhum contato profissional... esse seria um daqueles dias que começa muito ruim [acordei com uma mensagem no celular de uma amiga que contava uma daquelas coisas realmente desagradáveis...], pelo qual você não dá nada, mas que de repente transformam a sua vida.

Bom, depois eu volto a ele. Vamos recuar um pouco no tempo...

Desde que resolvi “mudar de vida” nunca deixei de ter alguma perspectiva em jogo. Quando uma coisa não dava certo, outra oportunidade surgia do nada, então não me batia desespero nem baixo astral, mas não vou negar que quanto mais os dias passavam mais eu ficava apreensiva e meio de saco cheio de “não fazer nada”...

Eu tinha estado em São Paulo dia 11 de maio pra participar de um processo seletivo longo... ao chegar lá constatei que a vaga era ainda melhor do que minha expectativa anterior: um excelente escritório, para fazer parte de uma equipe e atuar na área de meu maior interesse, só que numa escala muito maior do que a que eu vivi em Aracaju, afinal, estamos falando do principal centro financeiro, corporativo e mercantil da América Latina!

Fui entrevistada... quer dizer... sabatinada por 4 pessoas diferentes, sendo uma psicóloga, dois advogados e um gerente de projetos. Foi uma tarde inteira e mais um pedacinho da noite falando sobre coisas previsíveis, como meu histórico profissional, e imprevisíveis, como a minha vida pessoal, minhas preferências e desafios. Além disso, tive que me submeter a 2 provas, uma delas em inglês, o que me fez sair desanimada da sessão, porém não desesperançosa...

Lembro de estar atravessando a Paulista com pressa pra não perder meu vôo de volta pro Rio e receber o telefonema de uma grande amiga atônita por novidades. Lembro de falar do meu “tesão” pela vaga e das minhas previsões. Naquele momento não sabia que teria que ficar 10 dias roendo as unhas a espera de um resultado...

Aquela demora estava me desanimando. Passava o dia inteiro em casa buscando contatos pela internet e pensando “Pô Paula, na boa... já era, né?! Se eles tivessem optado por vc já teriam te dado um retorno...”. A noite sempre saía com meu irmão e amigos e numa dessas noites no Devassa aproveitei a presença de um amigo de amiga (entenderam? :p), que é “bambambam” na empresa pra qual trabalha e para a qual entrevista muitos candidatos, pra contar da minha angústia e praticamente repeti a entrevista inteira pra ele... ninguém agüentava mais eu falar disso... kkkkkkk... mas o legal foi que ele me tranquilizou, disse que eu não havia me saído mal e que a demora fazia parte.

Bom, enquanto o resultado não saía, recebi uma nova proposta de trabalho em SP. Tratava-se de uma empresa do Grupo Ibope e eu fiquei animada porque o salário ema muuuuito bom, mas eu sabia que pra crescer como eu quero crescer ser advogada interna de uma empresa não é a melhor pedida... bom, me coloquei a disposição para voltar a SP quando recebi um e-mail de um dos escritórios aqui do Rio, daqueles que tinha visitado na minha primeira vinda em março.

No dia 19 fui até a Rua do Ouvidor e me submeti a 2 provas, uma objetiva e uma dissertativa. Saí com a sensação de dever cumprido, mas a vaga não era exatamente o que eu queria... na verdade há um tempo atrás eu teria ficado empolgadíssima, mas depois daquela visita a SP eu não gostaria de fazer outra coisa senão trabalhar com aquela equipe.

Na manhã do dia 20 acordei, então, com aquela notícia “chata” no celular, abri meus e-mails e não havia nenhuma novidade. Comi e fiquei zanzando pela casa. Era um dia de sol no Rio e mesmo assim eu preferi não sair. Depois do almoço, espreguiçada na cama, via minha mãe se arrumar para ir até a casa da minha prima. Foi aí que meu celular tocou e as perninhas já começaram a tremer ao ver pelo bina o prefixo paulista... quando desliguei meus dentes não cabiam na boca... kkkkk... foi uma das melhores sensações da minha vida ouvir aquele “você foi aprovada”... nunca fiquei tão feliz por merecer a aprovação de alguém! :p

Segundo o site Wikipedia, São Paulo além de ser o principal centro financeiro, corporativo e mercantil da América Latina, é a maior cidade do Brasil, das Américas e de todo o hemisfério Sul, sendo uma das cidades brasileiras mais influentes no cenário global e considerada a 14ª cidade mais globalizada do planeta. Segundo a revista estadunidense Reader's Digest, a cidade é a 62ª melhor do mundo para se viver. São Paulo é também a 19ª cidade mais rica do mundo, e o município paulistano representa, isoladamente, 12,26% de todo o PIB brasileiro e 36% de toda a produção de bens e serviços do Estado de São Paulo, sendo sede de 63% das multinacionais estabelecidas no Brasil, além de ser responsável por 28% de toda a produção científica nacional – segundo dados de 2005.

Li também que sua região metropolitana é a 6ª maior aglomeração urbana do mundo, possuindo 19.223.897 de habitantes, quer dizer, na verdade daqui a uma semana esse número vai aumentar... 'seremos' 19.223.898! :p

Hasta la vista, Sampa!

7 comentários:

Luzi disse...

Paulette, só te desejo SAÚDE e mto discernimento pra correr atrás dos seus sonhos, q sei q não são poucos..... seja Feliz, vc merece mto!!!
Adoroooo!

P.S. "O mal por si se detrói!";))

Kaká Barbosa disse...

e agora? eu que odeio SP, como vou fazer?!! kkkkkkkkkk


aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

sds demaisssssss

Luli Facciolla disse...

Pronto!
Precisando de help, é só gritar!

Beijo

Acássia disse...

E eu?? Que nunca fui e não tinha a menor vontade de ir???
KKKKKKKKKKKKKK
Só vc, Dona Paula.. tsc, tsc, tsc..
Essa turminha de Paula Raquel... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Mãe disse...

E, no meu coração,caiu a ficha..."é, agora é prá valer". Veio aquela sensação de que "arremessei minha flecha" longe demais... uma cidade tão grande... um mundo tão diferente da realidade que vivíamos... mas, mesmo sentindo o medo apertar meu coração, sentir um orgulho de você indescritível pois, está conseguindo traçar seu destino e, descortinar seu futuro com mta coragem, força de vontade e, principalmente, por seus próprios méritos, coisas que são peculiares em pessoas decididas, inteligentes, fadadas a alcançar a realização de suas metas e, consequentemente, o sucesso.
Que vc seja mto feliz minha filha, e que Nossa Senhora seja sempre sua guia e protetora.
Do "nosso cantinho" estarei sempre torcendo por vc, mesmo inundado de saudade.
Bjos

Viviane Costa disse...

Aê, jogou duro! Parabéns e mais votos de boa sorte por lá tb. Bjs.

Glorinha. disse...

Paulete sempre deixou muito claro pra mim, nos nossos poucos contatos, que é um pessoa corajosa... Vc tem uma energia muito boa, Paulinha, estou torcendo muito por vc! Parabéns e muita luz pra iluminar e aquecer seus caminhos... Um beijo.
Glória.