terça-feira, 21 de outubro de 2008

Telefone Sem Fio

A gente acha que tá mais acostumado a lidar com a fofoca das celebridades, aquela que desperta a curiosidade da nação, aquela que vende revista... quem não lembra do boato que o Orlando Morais, marido da Glória Pires, tinha um caso com Cléo Pires, sua enteada? A família inteira teve que ir ao Faustão (programa de maior audiência em números absolutos da Globo) pra desmentir o assunto... tiveram que tocar num assunto de família tão delicado em rede nacional, porque era preciso esclarecer a todos que aquilo era só um boato maldoso... uma coisa lamentável.

Mas todos os dias todos nós somos alvos – menores, é verdade! – da maldade alheia. E se você, como eu, é uma pessoa que se expõe muito, é quase certo que mais cedo ou mais tarde um ou outro boato vai te incomodar bastante.

Já devem ter dito coisas absurdas sobre mim que nunca chegaram ao meu ouvido. Será que isso é melhor ou pior do que saber da ‘filha putice’ alheia?

Bem ou mal, “o que os olhos não vêem o coração não sente”, não é mesmo? Mas o que fazer pra terminar com um boato quando não se pode ir em rede nacional fazê-lo? Vale a pena tentar consertá-lo? Ou “merda quanto mais mexe mais fede”???

Apesar de ser uma canceriana convicta, sou o tipo de mulher que não tem medo de enfrentar as coisas da vida... confesso até que faço mais o tipo que prefere resolver as coisas de cabeça quente, mesmo sabendo que de cabeça quente não se deve resolver nada... mas fazer o quê se são nessas horas que eu desempenho a minha melhor performance? Por exemplo, sempre adorei jogar vôlei contra os colégios que eu mais “detestava” porque era nessas partidas que eu jogava melhor... e as minhas petições são bem melhores quando eu fico indignada com as alegações da parte adversa... até meus palavrões são mais qualificados se eu falo no calor da discussão... Rs...!

O fato é que quando se trata da “falação” do povo, nem mesmo rede nacional resolve, quanto mais qualquer outro artifício. Pior ainda quando não é bem “o povo” que fala, quando vc é uma gotinha de água no meio de um puta oceano...

No meu caso, indignação basta? Raiva? Mandar todo mundo pra puta que pariu???

É meio revoltante pensar também que quando se é involuntariamente envolto num boato pessoas que te conhecem ou que até convivam com você se questionem sobre a verdade do que se está sendo dito, né?! Mas, afinal: quem de nós não julga? Mesmo assim, certas coisas são inimagináveis... nossa... o desapontamento é inevitável!

Putz... é tão complicada essa coisa de boato... esse telefone sem fio que não é tão engraçado quanto aquele que a gente costumava fazer no recreio da escola...

Quando se trata da vida real e de pessoas adultas e de caráter, essa “brincadeira” não tem graça nenhuma.

8 comentários:

Luli Facciolla disse...

Ave! Me matou de curiosidade!
Que diabos falaram de vc criatura???

Ai ai...


Beijo

Glorinha. disse...

Paulette, esse blog está cada dia melhor, ah... sei exatamente o que é isso!!!! Beijo, saudades!

Kaká Barbosa disse...

é foda...é foda...

Vera disse...

Ainda não conversei com vc sobre isso... mas, não liga não. Deixe prá lá. Boatos estão sempre ligados a maldade, inveja e falta do que fazer. Três coisas que, sem dúvida nenhuma, fazem parte de um caráter torpe e doentio. E o mundo tá cheio de gente assim, desde qdo mundo é mundo. E vc é realmente uma pessoa invejável, pelo seu caráter, pela sua inteligência, pela sua simpatia e pela maneira que transmite ser uma pessoa linda e feliz, e isso incomoda a muita gente... e como!

Nany disse...

"O povo fala, o povo fala mesmo..."

Beijo Pauleteeee!!!

Luzi . disse...

Amigaaaa, podesxx crer, conheces BEMMM minha opinião sobre isso, e o qto eu DELETO esse tipo de coisa/gte(??) da minha vida!!!

Saudade da gota serena de tu.... MARAAA!! Bjomiligaa

Luciano Maynart disse...

Não sobre este assunto, mas sobre o blog: quem deu ousadia? Eu acho aquele blogo muito legal! Dandan é ocioso e fica querendo mudar o tempo inteiro! E o pior: vc apóia!!! É demais!!!

Beijooooo

Luli Facciolla disse...

Oxe... parou de escrever, foi?

Já estou programando a minha ida a AJU pois tenho amigos por essas bandas.
Mas faço questão de comer caranguejo com vcs!
Quando definir a data eu aviso!

Beijos Paulinha!